Projeto Experimental de Pesquisa    2009/1
Estudo sobre Doação Voluntária de Medula Óssea em Porto Alegre e Região Metropolitana
Orientador(es): Cláudia Peixoto de Moura
Aline Camargo, Carolina Faraco, Fabiana Fernandes, Fernanda Guimarães, Lisiane Silva, Luciane Aragon, Patricia Lima da Silva e Ricardo Dytz
 

Resumo do Projeto

No presente projeto experimental de pesquisa abordou-se as informações relevantes sobre a leucemia, câncer no sangue, a doação de medula óssea, principal tratamento para a doença e o cadastro voluntário de doadores.

Conforme dados do Instituto Nacional do Câncer - INCA, a estimativa para o ano de 2008 foi de 810 novos casos da doença no Rio Grande do Sul, sendo destes, 130 para a capital (http://www.inca.gov.br/estimativa/2008).

Uma das alternativas de cura para a leucemia é o transplante de medula óssea. Conforme dados do Registro Nacional de Doadores de Medula Óssea – REDOME há, no Brasil, mais de 980 mil doadores cadastrados (http://www.inca.gov.br/conteudo_view.asp?ID=677). Apesar de o número parecer expressivo, comparados com a totalidade da população brasileira, não chega a ser suficiente para que o paciente encontre facilmente um doador compatível.

Este estudo foi elaborado tendo como principal objetivo a mensuração do grau de conhecimento da população de Porto Alegre e Região Metropolitana a respeito da doação voluntária de medula óssea e a disposição em cadastrar-se como doador voluntário.

Para atingir tais objetivos, foram utilizadas técnicas de pesquisa qualitativa e quantitativa. Na pesquisa qualitativa, buscaram-se esclarecimentos com profissionais da área da saúde sobre a leucemia e os procedimentos necessários para a doação de medula óssea. Na pesquisa quantitativa, entrevistou-se 160 pessoas de Porto Alegre e Região Metropolitana, sendo 80 indivíduos do sexo masculino e 80 do sexo feminino com idades entre 18 e 55 anos.

Neste estudo, verificou-se que a maioria da população desconhece os procedimentos para cadastro de doadores voluntários de medula óssea. Isso demonstra que o principal problema é a desinformação, como foi apontado pelos profissionais de saúde entrevistados.

Para aumentar o nível de informação e, assim, estimular a disposição da população em tornar-se doador voluntário, este estudo sugere ações de Relações Públicas com a intenção de desmistificar o tema da doação de medula óssea em Porto Alegre e Região Metropolitana, aumentando as chances de sobrevivência dos portadores da leucemia, através do transplante.

 
 Veja o projeto completo do Estudo sobre Doação Voluntária de Medula Óssea em Porto Alegre e Região Metropolitana em PDF
 
 
 
 Projeto Experimental de Pesquisa:
      Bazkaria
 Ver todas as disciplinas
 
 voltar ao topo
 
« Voltar para a página anterior
Av. Ipiranga, 6681 - Prédio 7 - Sala 106
Partenon - Porto Alegre/RS - CEP 90619-900
Fone 51 3320.3569 r. 4121 - espacoexperiencia@pucrs.br