JUSTIÇA E JORNALISMO    02/11/2009
Juízes do TJ mostram princípios do Jornalismo com ética
por Rodrigo Pizolotto

"A liberdade de imprensa não é absoluta”. Esse foi o principal recado dado pelos juízes do Tribunal de Justiça (TJ) Eugênio Facchini Neto e Osnilda Pisa durante a palestra, nesta quinta-feira, 29 de outubro, às 20h, para os estudantes de Jornalismo de Faculdade de Comunicação (Famecos)  da PUCRS. Com duração de duas horas, o encontro teve como tema “Liberdade de imprensa x Direito à imagem e à privacidade”. Pelo lado famequiano, estiveram presentes na bancada a coordenadora do curso de Jornalismo Cristiane Finger Costa e a professora Ana Cláudia Nascimento, como mediadora e debatedora, respectivamente.

Finger abriu o evento dando um conselho inicial aos acadêmicos: “Façam as matérias tendo conhecimento da maneira mais ética, com consciência dos princípios morais que regem as doutrinas da profissão”. Após a exibição de um vídeo institucional do TJ os debatedores analisaram as principais semelhanças e diferenças entre Direito e Jornalismo.

Facchini destacou a questão do direito à imagem e à privacidade como parte dos direitos fundamentais da Constituição. Além disso, o juiz enfatizou os limites da regulamentação da informação e a necessidade de respeitar a veracidade dos fatos, a utilidade social e a forma civilizada de expor a notícia. Ele finalizou a conversa explicando a importância do encontro. “Hoje em dia, o juiz não deve resumir seu caminho apenas no sentido fórum para o gabinete, e vice-versa, como era antigamente. É preciso debater com outros públicos em uma linguagem que todos compreendam”, declarou.

A juíza Osnilda Pisa mostrou aos futuros jornalistas algumas noções de Direito Penal. Para isso, relatou um caso arquivado pelo TJ de abuso sexual de uma menina de classe social humilde. O caso envolveu um conhecido veículo impresso do Estado que publicou a matéria causando um imenso constrangimento tanto para a jovem, quanto para a sua família. Ela não conseguia mais sair de casa livremente. “Se no futuro depararem-se com um caso semelhante, pensem nas possíveis consequências que atingirão diretamente as pessoas envolvidas. Uma notícia como essa pode destruir uma vida”, aconselhou Osnilda. A juíza demonstrou uma boa perspectiva para o futuro da atividade jornalística. “Através dessa interação com o judiciário, espero que vocês estejam preparados para exercer o seu ofício de acordo com os princípios éticos necessários”, finalizou.

Após a pesentação dos dois juízes, alunos e professores fizeram vários questionamentos e a conversa se prolongou por mais de uma hora.

 
 
 Veja também:
      Projeto MiniCurtas, da RBS, está com inscrições abertas
      Período de matrículas para 2013/1 começa na segunda-feira (7)
      Portal Eu Sou Famecos de cara nova
      Espaço Experiência participa de 3º Colóquio de Agências Experimentais
      Famecos anuncia mudanças nos cargos de gestão
 Ver todas as notícias
 
 voltar ao topo
 
« Voltar para a página anterior
Av. Ipiranga, 6681 - Prédio 7 - Sala 106
Partenon - Porto Alegre/RS - CEP 90619-900
Fone 51 3320.3569 r. 4121 - espacoexperiencia@pucrs.br